Meu perfil
BRASIL, Sudeste, CATANDUVA, SAO FRANCISCO, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Informática e Internet, livros, conversar...sorrir e chorar.....


Histórico:

- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/07/2005 a 31/07/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005
- 01/05/2005 a 31/05/2005
- 01/04/2005 a 30/04/2005
- 01/03/2005 a 31/03/2005
- 01/02/2005 a 28/02/2005
- 01/01/2005 a 31/01/2005



Outros sites:

- Alecrim (Vanderlei Martinelli)
- Vertentes de Mim (Ivan)
- Sensibilidade by Quezia
- Cantinho da felicidade
- Coisas da gaveta
- engolimos a bolinha do mouse
- viagensaoinconsciente
- O gato da manuela
- Ema - o Blog
- Blog do meu filhinho - PH.COM
- Quero dizer que...
- Letras Proibidas
- Ebook-cult
- "BELA"
- Santo Aleixo
- Perdido na Metrópole
- O Pluto é filho da Pluta (adorei)
- Cherry (paola)
- Última flor do lácio
- Rapadura de Humor (Marcelo Lyra)
- Café com bolinho
- Janelas Abertas
- Um sonho de bruxa
- Meus momentos
- Laço do infinito
- Calliantéia (Calliope)
- Sou uma Mulher
- Gatinhos voadores (Aldora)
- Dia a Dia dos Animais
- Narrarte


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Contador:

Layout:

Templates by Marina



MEUS AMORES.....

 

POR MOTIVOS DE FORÇA MAIOR MEU BLOG AGORA TERÁ OUTRO ENDEREÇO!

 

NÃO ME ABANDONEM .......

www.drikaflor.zip.net

 

BEIJOS.



- Postado por: DRIKA às 21h40
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




MUDAR

"Como dizia o filósofo :"a única constante é a mudança",

é sempre bom experimentar,

ousar,

ir um passo adiante...

mudar mesmo!

Mesmo sem querer a gente muda,

para ficar parado a gente muda,

só não muda,

quem pensa cada vez mais para trás,

quem retrocede,

quem morre...

Melhor...

até quem morre muda,

muda na lembrança de quem lembra,

muitas vezes para melhor,

muda para virar nostalgia.

E é assim, valorizando o passado,

para fazer o futuro cada vez melhor."

 

Oi pessoal, não, não era a despedida do blog. Acho que ainda não consigo abandoná-lo, nem a vocês. Era a despedida de algumas velhas coisas de minha vida. Sentimentos, percepções...vida enfim. Se despedir de algo que se acostumou leva algum tempo, mas é necessário. Há certos valores que precisam ser renovados para que a mudança ocorra.

 

Overtilt - Mudar
by Gustavo, Pedro


Espero Um Dia Voltar Pra poder te contar
Tudo que um dia foi importante para mim
Espero sempre estar, pronto pra encarar
Minha vida e meus sonhos eu quero encontrar

Não consigo esconder
Você vai ter que entender 
Eu nunca enganaria alguém como você

Eu tento entender
Tento falar
Tento me justificar
De algum modo eu tento te explicar

Sem razão pra chorar
Sei tudo pode mudar 
é meu destino eu sei 
que nao devo parar


Eu tento entender
Tento falar
Tento me justificar
De algum modo eu tento te explicar

Nem tudo sempre é como esperamos
Às veses as coisas saem de nossos planos
Quero te falar que penso em mudar
Para tentar me justificar e assim me levantar




- Postado por: DRIKA às 16h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




DESPEDIDA

Semana que vem começa a minha despedida. Tantas coisas acontecendo. A cada instante uma percepção, uma lágrima e tudo mais. As pessoas se mostram realmente em situações de despedida, tal como são. Ou se posicionam ao lado daqueles que ficam.

Tomar partido é lutar pela sobrevivência. Ser amigo é um luxo muito caro e que poucos pagariam, somente aqueles que não conseguiram ainda deixar de ser autênticos.

Eu vou embora....para onde ainda não sei. Gostaria de conhecer pessoas diferentes agora....que se importem umas com as outras....que amem de verdade e que saibam o verdadeiro valor de ser amigo. Excluir alguém não é dizer que não serve mais, é simplesmente ser cruel. Todos somos cruéis quando precisamos.....eu gostaria de aprender a ser cruel, talvez assim quando alguém o fosse comigo saberia a origem.

Mas é uma despedida........contagem regressiva. Tudo o que dei valor por tanto tempo agora me esvai pelos dedos. Jà perdi tanta coisa. Será que um dia vou ganhar?

Eu acho linda a carta de despedida de Olga Benário.....

Carta de despedida de Olga Benário Queridos:

 Amanhã vou precisar de toda a minha força e de toda a minha vontade. Por isso, não posso pensar nas coisas que me torturam o coração, que são mais caras que a minha própria vida. E por isso me despeço de vocês agora. É totalmente impossível para mim imaginar, filha querida, que não voltarei a ver-te, que nunca mais voltarei a estreitar-te em meus braços ansiosos. Quisera poder pentear-te, fazer-te as tranças - ah, não, elas foram cortadas. Mas te fica melhor o cabelo solto, um pouco desalinhado. Antes de tudo, vou fazer-te forte. Deves andar de sandálias ou descalça, correr ao ar livre comigo. Sua avó, em princípio, não estará muito bem. Deves respeitá-la e querê-la por toda a tua vida, como teu pai e eu fazemos. Todas as manhãs faremos ginástica... Vês? Já volto a sonhar, como tantas noites, e esqueço que esta é a minha carta de despedida. E agora, quando penso nisto de novo, a idéia de que nunca mais poderei estreitar teu corpinho cálido é para mim como a morte.

 Carlos, querido, amado meu: terei que renunciar para sempre a tudo de bom que me destes? Conformar-me-ei, mesmo que não pudesse ter-te muito próximo, que teus olhos mais uma vez me olhassem. E queria ver teu sorriso. Quero-os a ambos, tanto, tanto. E estou tão agradecida à vida, por ela haver-me dado ambos. Mas o que eu gostaria era de poder viver um dia feliz, os três juntos, como milhares de vezes imaginei. Será possível que nunca verei o quanto orgulhoso e feliz t sentes por nossa filha?

 Querida Anita, meu querido marido, meu Garoto: choro debaixo das mantas para que ninguém me ouça, pois parece que hoje as forças não conseguem alcançar-me para suportar algo tão terrível. É precisamente por isso que esforço-me para despedir-me de vocês agora, para não ter que fazê-lo nas últimas e difíceis horas. Depois desta noite, quero viver para este futuro tão breve que me resta. De ti aprendi, querido, o quanto significa a força de vontade, especialmente se emana de fontes como as nossas. Lutei pelo justo, pelo bom e pelo melhor do mundo. Prometo-te agora, ao despedir-me, que até o último instante não terão por que se envergonhar de mim. Quero que me entendam bem: preparar-me para a morte não significa que me renda, mas sim saber fazer-lhe frente quando ela chegue.
 Mas, no entanto, podem ainda acontecer tantas coisas... Até o último momento manter-me-ei firme e com vontade de viver. Agora vou dormir para ser mais forte. Beijo-os pela última vez.



- Postado por: DRIKA às 17h43
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




DIA DOS PROFESSORES.

Tinha que escrever algo hoje sobre os professores mesmo não gostando de datas comemorativas. Não acredito que datas façam jus ao verdadeiro valor das pessoas ou significados homenageados. Mesmo assim não quis perder a oportunidade.

Todo mundo se lembra de alguns de seus professores. Quem nunca teve pelo menos um que de alguma forma marcou sua vida? Eu tive vários e com histórias diferentes. Esta é minha homenagem.

 

PRÉ-ESCOLA

Eu me lembro muito bem dela ainda. Calça azul e camisa xadrez branca e vermelha. O mesmo uniforme que usei. Ela contava histórias como ninguém, meus olhos brilhavam quando ela pedia para que pegássemos a almofadinha redonda e nos sentássemos no chão para ouví-la. Seu nome é Wanda, ainda tenho guardada a foto dessa época, alunos em pé organizados pela altura...e ela lá, sorrindo. Eu me lembro dela!

MINHA PROFESSORA DE LITERATURA.

Eu já estava no colegial, hoje ensino médio. Tenho amor e sou professora de literatura hoje por causa dela. Nunca vi até hoje alguém que ensinasse com tanto carinho e dedicação. Ela amava ensinar. E se empolgava tanto que um dia caiu em cima de mim, não notou uma bolsa esparramada no chão. Todo mundo riu, até ela. Depois de muitos anos, por coincidência, soube de sua história. Ela criou os três filhos e pagou os estudos do marido em Medicina dando aulas. Mais tarde ele a trocou por uma mulher mais nova. Ainda coincidentemente, veio parar em minhas mãos um livro que era dela mas que outra pessoa me emprestou. Era um livro rigoroso de estudos de Teoria Literária.....como gosto do assunto comecei a ler. Em quase todas as páginas haviam recadinhos escritos por ela para o ex-marido, naquela época namorado....dizeres amorosos, poesias......fiquei pensando. Ela perdeu muita coisa, mas continuou dando aulas.  Eu ainda me lembro dela!

QUE MEDO DE GEOGRAFIA.

Eu morria de medo dele. Ás vezes, tinha dores horríveis só de pensar que iria ter aulas com aquela criatura. Professor de Geografia. Eu não conseguia nem respirar. Ele me expulsou da classe por duas vezes. Uma vez porque esqueci minha régua, outra porque retirei um bichinho do cabelo de minha amiga que sentava na minha frente. Ele me olhava sério e dizia: "Você não presta atenção, vá tomar sopa lá embaixo..." Chorei várias vezes. Quando via minhas notas, não entendia. Eu só tirava 10. Tinha a impressão que ele me odiava, mas só me dava 10. Depois de muitos anos, eu já estava na faculdade, sempre o via nos corredores e olhava para baixo para que não me reconhecesse.....com certeza nunca me reconheceria, eu era adolescente naquela época. Um dia, uma professora minha estava no corredor com ele, quando eu passei ela me chamou, queria me perguntar algo banal, nem me lembro o que era. Os dois continuaram a conversar e eu, desesperada para sair dali, mas eles me embutiram na conversa. Em um certo momento ele comentou da precariedade do ensino atual e de como os novos alunos faltavam com  respeito ao professor. Eu não me segurei, disse que os tempos eram outros e que, na minha época professor era mais rígido, assim como ele. Ele me olhou por alguns segundos e disse:"Você foi minha aluna", ao que prontamente assenti, não tinha como escapar. Contei-lhe minhas experiências e minhas impressões sobre ele naquela época. Ele escutou e soltava gargalhadas....no final, somente falou com ar de satisfação: "Por isso você está aqui, na faculdade, tenho alunos que estão presos ou já morreram." Nunca esqueci. Ele me abraçou. No ano seguinte morreu de um enfarto fulminante, já estava com a idade bem avançada. Eu ainda me lembro dele.

NA FACULDADE ELA FLUTUAVA MAIS QUE ANDAVA!

Meu 1º dia de aula na faculdade. Ela entrou como um anjo, flutuava. Tinha seus 60 anos mais ou menos, mas parecia uma jovem, seus olhos, sua voz, seus cabelos...tudo nela soava bem. Eu tinha muitos sonhos, a construir e já desfeitos também. Estar ali representava muito para mim. Ela leu em voz alta "Felicidade Realista" de Cecília Meireles, que até hoje me acompanha. Ainda me lembro dela.

 

EU SOU PROFESSORA. GRANDE RESPONSABILIDADE. TENHO QUE ESCREVER MINHA PRÓPRIA HISTÓRIA. MAIS AINDA, SERIA BOM PODER SER O QUE MEUS PROFESSORES FORAM PARA MIM. TALVEZ ELES NÃO SAIBAM, MAS ME ENSINARAM MUITO MAIS QUE PALAVRAS.

                   ALUNA

Conservo-te o meu sorriso
para, quando me encontrares,
veres que ainda tenho uns ares
de aluna do paraíso...

Leva sempre a minha imagem
a submissa rebeldia
dos que estudam todo o dia
sem chegar à aprendizagem...

- e, de salas interiores,
por altíssimas janelas,
descobrem coisas mais belas,
rindo-se dos professores...

Gastarei meu tempo inteiro
nessa brincadeira triste;
mas na escola não existe
mais do que pena e tinteiro!

E toda a humana docência
para inventar-me um ofício
ou morre sem exercício
ou se perde na experiência...
               CECÍLIA MEIRELES



- Postado por: DRIKA às 00h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




QUEBRANDO A MAGIA! OU AUMENTANDO....

OLHEM O FANTASMA SEM MÁSCARA!!!!!!

4.jpg   

   actor04

 

moviestar1

POR ISSO COLOCARAM MÁSCARA..........

NÃO ESQUEÇAM DE LER ABAIXO.......



- Postado por: DRIKA às 00h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




PARTE IV

Eu lhe dei a minha música,

Dei asas à sua canção,

E agora, como é que me retribui?

Me rejeitou e me traiu,

Ele estava fadado a amá-la,

Assim que a ouvisse cantar,

Christine,

Amaldiçoará o dia em que não fez a única coisa que

O Fantasma da Ópera pediu a você.

 



- Postado por: DRIKA às 23h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




PARTE III

Chega de falar de escuridão

Esqueça todos esses temores

Eu estou aqui,

Nada pode machucá-la

As minhas palavras acalentarão e acalmarão você

Deixe que eu seja a sua liberdade

Deixe a luz do dia secar as suas lágrimas

Eu estou aqui, com você, ao seu lado

Para protegê-la e guiá-la,

Diga que me ama,

Em todos os momentos em que estiver desperto,

Encha os meus pensamentos com histórias de verão,

Diga que precisa de mim do seu lado,

agora e sempre,

Prometa-me,

Que tudo o que diz é verdade,

É só o que peço a você,

Deixe-me ser a sua luz,

Você está a salvo, ninguém a encontrará,

Os seus medos ficarão para trás,

Só o que desejo é a liberdade,

Um mundo sem mais nenhuma noite,

E você sempre ao meu lado,

Para me abraçar e me esconder,

Então diga que compartilhará comigo

Um amor, uma vida...

Deixe-me tirá-la dessa sua solidão,

Diga que precisa de mim ao seu lado,

Aqui, junto de você,

Aonde quer que você vá deixe-me ir também,

Christine, é so o que peço a você,

Diga que compartilhará comigo

Um amor, uma vida, é só dizer que eu o seguirei,

Divida cada dia comigo,

Cada noite, cada manhã,

Diga que me ama,

Você sabe que eu te amo,

Me ame,

É só o que peço a você

Aonde quer que você vá,

Deixe-me ir também,

Me ame,

              É  só o que eu peço a você.



- Postado por: DRIKA às 23h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




PARTE II

No sono ele cantou para mim

Nos sonhos ele veio

Aquela voz que chama por mim

E fala o meu nome

Será que sonho novamente?

Pois eu sinto

Que o fantasma da Ópera está lá

Dentro da minha mente.

Cante mais uma vez comigo

O nosso estranho dueto

Meu poder sobre você

Torna-se mais forte ainda

E apesar de se afastar de mim

para olhar para trás

O fantasma da Ópera está lá

Dentro da sua mente

Aqueles que viram o seu rosto

Retiraram-se com medo

Eu sou a máscara que você usa

É a mim que eles ouvem

O seu espírito e a minha voz

O meu espírito e a sua voz

O Fantasma da Ópera está lá

Dentro da minha mente

Cante, meu anjo.

                Cante para mim.

 

 



- Postado por: DRIKA às 23h54
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




ESCURIDÃO(NOITE) X LUZ(DIA)

PAIXÃO OBSESSIVA X AMOR SUBLIME.

Tenho que admitir meu grande fascínio pelos enredos passionais e tempestuosos. Minha própria vida mesmo, sempre caminhou tortuosamente nos assuntos do coração. As mais ardentes lembranças foram nascidas de amores impossíveis, paixões cravadas de loucuras e carregadas de dor e sofrimento.

Minha lembrança de um amor calmo foi, por minha vontade, esquecida em um passado distante.

Minha alma inquietante sempre procurou as turbulências e se desinteressou rapidamente por tudo o que é seguro e fiel.

Seria gosto abrupto pelo sofrimento?                                                          

Seria uma busca por aquilo que não existe?

Uma coisa é certa, nesta busca, o que mais encontrei foram caminhos solitários de desejos, espectros de amores que nunca foram meus. Lições que não aprendi.

Solidão!

Tanto é verdade minha preferência pelo escuro que, no decorrer do filme, sem sombra de dúvidas, minha afinidade foi totalmente traduzida em favor do Fantasma da Ópera.

Uma rosa...

Uma máscara...

Por que essa atração pelo lado escuro?

Por que abandonei a luz?

Por que não sou feliz em nenhum, luz ou noite?

Talvez eu seja escura demais para o amor e, clara demais para a dor. Não consigo encontrar meu lugar. Como gostaria de receber uma rosa vermelha com um laço negro num dia claro de sol.

Gostaria de ter realmente a certeza de um dia encontrar "alguém" que ainda não conheci e deixar que a luz e a escuridão sejam um só.

 

                       



- Postado por: DRIKA às 23h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




TRABALHO.

Há que trabalhar, ainda que não seja por gosto,

ao menos por desespero, uma vez que, bem vistas as coisas,

trabalhar é menos aborrecido do que divertirmo-nos

Autor: Baudelaire , Charles    

 

O Prazer e o Trabalho

Em cada minuto somos esmagados pela idéia e a sensação do tempo. E apenas existem dois meios para escapar a tal pesadelo, para esquecê-lo: o prazer e o trabalho. O prazer gasta-nos. O trabalho fortifica-nos. Escolhamos.
Quanto mais nos servimos de um destes meios, mais o outro nos inspira repugnância.

Charles Baudelaire, in 'Diário Íntimo'

Pode-se pensar que os dois poderiam caminhar juntos, prazer e trabalho. Não seria perfeito? Sentir prazer quando se está trabalhando?

Pior ainda é quando se trabalha em algo ou certo lugar que lhe causa repugnância e mal -estar. Isso sim é prejudicial à qualquer prazer, inspiração ou felicidade.

O mundo às vezes abriga atitudes mesquinhas e traiçoeiras... quando se convive com isto em um ambiente de trabalho, já não se trabalha mais, e sim, se acomete de asco e sofrimento.

Esta semana interrompo meu asco e meu sofrimento. Não vale a pena trocar minha dignidade por dinheiro. Simplesmente em troca de dinheiro. Há que existir outro lugar que me faça esta troca. Eu trabalho e recebo. Mas somente recebo dinheiro, não atos desprezíveis e mentirosos, calúnias, difamações, pois assim perderei algo bem maior que meu mísero trabalho, perderei minha saúde, meu sossego e até quem amo. Basta!

(DESABAFO - Drika)

A Satisfação do Trabalho

Para não sofrer, trabalha. Sempre que puderes diminuir o teu tédio ou o teu sofrimento pelo trabalho, trabalha sem pensar. Parece simples à primeira vista. Eis um exemplo trivial: saí de casa e sinto que as roupas me incomodam, mas com a preguiça de voltar atrás e mudar de roupa continuo a caminhar. Existem contudo muitos outros exemplos. Se se aplicasse esta determinação tanto às coisas banais da existência como às coisas importantes, comunicar-se-ia à alma um fundo e um equilíbrio que constituem o estado mais propício para repelir o tédio.

Sentir que fazemos o que devemos fazer aumenta a consideração que temos por nós próprios; desfrutamos, à falta de outros motivos de contentamento, do primeiro dos prazeres - o de estar contente consigo mesmo... É enorme a satisfação de um homem que trabalhou e que aproveitou convenientemente o seu dia. Quando me encontro nesse estado, gozo depois, deliciadamente, com o repouso e os mais pequenos lazeres. Posso mesmo encontrar-me no meio das pessoas mais aborrecidas, sem o menor desagrado; a recordação do trabalho feito não me abandona e preserva-me do aborrecimento e da tristeza.

Eugène Delacroix, in 'Diário'

tirinha24(1).jpg

Para descontrair......

CHEGA DE CHORAR.



- Postado por: DRIKA às 21h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




OPINIÃO SILENCIOSA SOBRE O DESARMAMENTO.

NÃO VOU FALAR NADA!

Image hosted by Photobucket.com
 
Notícias que gostaríamos de ouvir em um Brasil desarmado

motoserra


Balconista de posto leva dois tiros de um assaltante e depois o massacra com uma serra elétrica.

O balconista de posto Josias "Blood Axe Grinder" Santos sofreu uma tentativa de assalto na madrugada deste domingo. Ao ouvir do meliante a famosa frase "Passa a grana eu eu pico o cê na bala mané...." o balconista que vestia roupas de Kevlar entrou num furioso estado berserker e agarrou o infrator pelo pescoço, este reagiu atirando a esmo acertando dois tiros de raspão em Josias na face e no braço direito, Josias completamente tomado pela fúria arremessou o bandido a uma distancia de 5 metros arrebentando o vidro da conveniência e o atacou com sua serra elétrica de estimação que mantinha guardada em baixo do caixa. O sangue se espalhou a centenas de metros da ocorrência e as autoridades ainda não foram capazes de achar todas as partes do corpo do assaltante que devido ao estado lastimável de seus restos mortais não pôde ser identificado... O delegado da 6º Vara Criminal de Piracicaba José Gordon comentou :
- O Josias fez um belo serviço caras, como ele é que deixam o nosso trabalho mais fácil, um exemplo de rapaz!!

 
Quando você entra em um BANCO, tem de passar por SEGURANÇAS ARMADOS.
 
·       Quando você entra na sede da REDE GLOBO de TV, tem de passar por SEGURANÇAS ARMADOS (mesmo com toda a propaganda pró-desarmamento que faz).

 ·       Quando você entra na CÂMARA, tem de passar por SEGURANÇAS ARMADOS.

 ·       Quando você entra no SENADO, tem de passar por SEGURANÇAS ARMADOS.

 ·       Quando você entra no PLANALTO, tem de passar por SEGURANÇAS ARMADOS.

 ·       Quando você entra em uma GRANDE EMPRESA, tem de passar por SEGURANÇAS ARMADOS.

  E para entrar na SUA CASA, passa-se por cima de quem ?????

Quem recebe Mensalão não compra uma arma, mas

aluga um Pelotão !!!!!!

DEFENDA-SE!!!

NÃO SE DEIXE DESARMAR!!!  

DIGA NÃO NO REFERENDO DE 23 DE OUTUBRO.

DEFENDA O SEU DIREITO DE DEFESA!!!

 

Falando em desarmamento... Eu tenho o sono muito
leve, e numa noite dessas notei que havia alguém
andando sorrateiramente no quintal de casa.
Levantei em silêncio e fiquei acompanhando os leves
ruídos que vinham lá de fora, até ver uma silhueta
passando pela janela do banheiro.
Como minha casa era muito segura, com grades nas janelas e trancas internas nas
portas, não fiquei muito preocupado, mas era claro que eu não
ia deixar um ladrão ali, espiando tranquilamente.
Liguei baixinho para a polícia , informei a situação e o meu  endereço.
Perguntaram-me se o ladrão estava armado ou se já
estava no interior da casa.
Esclareci que não e disseram-me que não havia
nenhuma viatura por perto para ajudar, mas que iriam mandar
alguém assim que fosse possível.
Um minuto depois , liguei de novo e disse com a voz calma:
- Oi, eu liguei há pouco porque tinha alguém no meu quintal.
 Não precisa mais ter pressa. Eu já matei o ladrão com um
tiro da escopeta calibre 12, que tenho guardada em
casa para estas situações.
O tiro fez um estrago danado no cara!
Passados menos de três minutos, estavam na minha rua cinco
carros da polícia, um helicóptero, uma unidade do
resgate , uma equipe de TV e a turma dos direitos
humanos, que não perderiam isso por nada neste mundo.
Eles prenderam o ladrão em flagrante, que ficava
olhando tudo com cara de assombrado.
Talvez ele estivesse pensando que aquela era a casa do Comandante da Polícia.
No meio do tumulto, um tenente se aproximou de mim e disse:
-Pensei que tivesse dito que tinha matado o ladrão.
Eu respondi:
-Pensei que tivesse dito que não havia ninguém disponível...
 
 
(LUIS FERNANDO VERÍSSIMO)
 
 
EU NÃO VOU FALAR NADA.


- Postado por: DRIKA às 20h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




ACEITAR II.

Eu sou preguiçosa às vezes. Me furto ao prazer de ler o livro e tento me compensar vendo o filme ou a minissérie. Isso é um embuste pois só me aguça a curiosidade fazendo-me procurar o livro e devorá-lo. Já me aconteceu isto várias vezes. Esta foi somente uma repetição. Aconteceu em "O nome da rosa", "Madame Bovary", "Lolita", "A escrava Isaura", "A moreninha", "Carandiru", "A insustentável leveza do ser", "O morro dos ventos uivantes", "Laranja mecância".....perdi a conta. Esse foi só mais um mas não menos prazeroso. Sinto como se sentisse a necessidade de conhecer mais profundamente os personagens, como se ao vê-los personificados na tela não faça jus a todos os seus predicados. De toda a história algo me chamou a atenção e vou partilhar agora.

"Ao menos acertamos a teoria definitiva da existência, nada a desejar, nada a recear, não se abandonar a uma esperança nem a um desapontamento,

Tudo aceitar, o que vem e o que foge...

Se me disserem que ali embaixo estava a maior das fortunas à minha espera para ser minha se para lá eu corresse, não apressava meu passo, não saía desse meu passinho lento, seguro, prudente que é o único que se deve ter na vida.

Não vale a pena fazer um esforço, correr com ânsia para coisa alguma,

Nem para o amor,

Nem para a glória,

Nem para o dinheiro,

Nem para o poder."

(Trecho retirado da minissérie produzida pela Rede Globo  "Os Maias" de Eça de Queirós).

FIQUEI PENSANDO......

Será esta a máxima da existência humana?

Nada querer com sofreguidão e prostrar-se numa passiva e inerte melancolia de espera dos fatos?

Certo é que há uma  comodidade neste pensar. Ninguém mais se lamentará ou verterá desnecessárias lágrimas de sofrer posto que a qualquer ato da peça da vida, tende-se maquinalmente a aceitar.

Não um aceitar como a noiva profere em seu ditoso casamento esperando afortunadamente dias felizes.

Seria um aceitar inerte e alheio a qualquer desejo. Como um barco à deriva desconhecedor de seu futuro, podendo chegar a terra firme ou sucumbir às tempestades. De qualquer modo aceitar-se-á seu destino.

Até que ponto aceitar a vida tal como se mostra nos impede de lutar e escalar o mais alto pico das vicissitudes?

Qual a medida para o segredo?

Aceitar ou lutar sem entregar-se ao acaso?

Penso que há um verbo para cada circunstância.

Ora aceitar, ora lutar.

A dificuldade consiste, a meu ver, em saber o momento propício para um ou para outro.   (Drika)

Uma das imagens e histórias mais emocionantes

que eu já assisti e li.

Homenagem

 O Ramalhete :

A casa que os Maias vieram habitar em Lisboa, no outono de 1875, era conhecida na vizinhança da rua de S. Francisco de Paula, e em todo o bairro das Janelas Verdes, pela casa do Ramalhete, ou simplesmente o Ramalhete. Apesar deste fresco nome de vivenda campestre, o Ramalhete, sombrio casarão de paredes severas, com um renque de estreitas janelas de ferro no primeiro andar, e por cima uma tímida fila de janelinhas abrigadas à beira do telhado, tinha o aspecto tristonho de Residência Eclesiástica que competia a uma edificação do reinado da Sra. D. Maria I: com uma sineta e com uma cruz no topo, assemelhar-se-ia a um Colégio de Jesuítas. O nome de Ramalhete provinha decerto dum revestimento quadrado de azulejos fazendo painel no lugar heráldico do Escudo de Armas, que nunca chegara a ser colocado, e representando um grande ramo de girassóis atado por uma fita onde se distinguiam letras e números duma data.



- Postado por: DRIKA às 00h12
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




ACEITAR!

Tenho várias lembranças de minha infância, algumas suaves outras nem tanto assim. Quando tinha uns 5 ou 6 anos lembro-me de um ritual quase artístico que fazia todas as manhãs quando ia à escola. No percurso, em frente a uma casa de portão verde e grandes cadeiras brancas, havia um monte de areia na calçada. Toda manhã que por ali passava, eu fazia questão de subir e marcar com meu tênis azul vários passos. Mesmo contrariando o adulto que me acompanhava, por ora minha irmã mais velha ou minha mãe, praticava religiosamente tal ritual. Perguntava às vezes por que aquele monte de areia estava ali sem que ninguém o usasse. Não havia vestígios de nenhuma construção ou qualquer outra serventia para que ali ele estivesse. Mas eu não me importava. Ele era meu por alguns segundos das minhas manhãs. Foi muito triste quando tive que mudar de escola pois o caminho que faria era outro e não passaria mais por ali. Fiquei pensando se haveriam outros montes de areia para eu passar e chafurdar-me. Não houveram outros montes e depois de muito tempo passei em frente à casa de portões verdes que sustentava uma grande placa que dizia "Vende-se". Ali na rua todos se conheciam e minha mãe quis saber o porquê de tal placa já que ali morava uma senhora há muitos anos. Uma vizinha atenciosa informou que a velhinha havia morrido e que os filhos queriam se desfazer da casa. Comentei minha desolação e as lembranças de minhas brincadeiras na calçada da casa. A senhora me sorriu e me fez uma pergunta que até hoje não esqueci:"Então é você a menininha que brincava na areia?". Assenti com a cabeça. A vizinha sempre perguntara à velhinha por que não retirara aquele amontoado de areia já que não iria usar para nada pois a reforma que tinha feito já havia acabado há tempos. Prontamente ela respondia que não queria magoar a menininha que brincava todas as manhãs na sua calçada. Eu nunca ouvi uma palavra da velhinha e nunca pude agradecer-lhe a intensa lembrança que me proporcionou de minha infância mas, ainda hoje, quando vejo montes de areia, me lembro dela e me pergunto se faria tal coisa para alguém que nem conheço. Às vezes, a vida nos faz aquiescer e nós nos revoltamos. Certos fatos não há como serem alterados e só nos resta aceitar. Simplesmente aceitar.

Eu ...


Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho,e desta sorte
Sou a crucificada ... a dolorida ...

Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!

 



- Postado por: DRIKA às 23h37
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




EU QUERO FALAR DE...

Vocês já imaginaram escrever ou fazer algo que um dia, várias pessoas leriam ou admirariam, ou ainda, fariam grandes teses ou estudos a respeito do quê você pensou ou idealizou?

O que será que se passa na cabeça dessas pessoas (grandes gênios) ? Será que eles se envaidecem ou é uma sensação de prazer e dever cumprido? Será que Machado de Assis, Drumond, Guimarães Rosa acordaram um dia e disseram: "Eu quero ser imortal", aí descobriram que não há como e então, gravaram seus pensamentos e letras para estes sim, serem imortais? Será?

Ler algo que te imobiliza e transcende ao plano perfeito do mundo das palavras é uma sensação de liberdade e ao mesmo tempo uma orgia de sensações que somente poucas experiências se assemelham a isto.

Acho que enlouqueceria se minha vida se encaminhasse ou se resumisse apenas aos medíocres conselhos de alguns poucos amigos...não me entendam mal, amo meus amigos. Acontece que simultaneamente a um conselho encontra-se uma possível intenção que nem sempre vem de encontro às necessidades daquele que o recebe.

Então, procuro conselhos de quem não conheço pessoalmente, mas os observo e admiro pelo seu desejo maravilhoso de imortalidade. Gostaria de ter esse desejo pois assim buscaria algo para deixar como legado. (Drika)

Educador, filósofo, escritor, poeta, professor, psicanalista, teólogo... um currículo respeitável. Rubem Alves é um dos maiores e mais respeitados intelectuais do Brasil. Nasceu em Boa Esperança, pequena cidade ao sul de Minas Gerais, em 15 de setembro de 1933. Ele dizia que quem ensina o povo a pensar é a educação.

Um amigo me disse que o poeta Mallarmé tinha o sonho de escrever um poema de uma palavra só. Ele buscava uma única palavra que contivesse o mundo. T.S. Eliot no seu poema O Rochedo tem um verso que diz que temos "conhecimento de palavras e ignorância da Palavra". A poesia é uma busca da Palavra essencial, a mais profunda, aquela da qual nasce o universo. Eu acho que Deus, ao criar o universo, pensava numa única palavra: Jardim! Jardim é a imagem de beleza, harmonia, amor, felicidade. Se me fosse dado dizer uma última palavra, uma única palavra, Jardim seria a palavra que eu diria."

Se, no teu centro
um Paraíso não puderes encontrar,
não existe chance alguma de, algum dia,
nele entrar.
(místico medieval Angelus Silésius)

Este pequeno poema de Cecília Meireles me encanta, é o resumo de uma cosmologia, uma teologia condensada, a revelação do nosso lugar e do nosso destino:

"No mistério do Sem-Fim,
equilibra-se um planeta.
E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro:
no canteiro, urna violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,
entre o planeta e o Sem-Fim,
a asa de urna borboleta."

Metáfora: somos a borboleta. Nosso mundo, destino, um jardim. Resumo de uma utopia. Programa para uma política. Pois política é isto: a arte da jardinagem aplicada ao mundo inteiro. Todo político deveria ser jardineiro. Ou, quem sabe, o contrário: todo jardineiro deveria ser político. Pois existe apenas um programa político digno de consideração. E ele pode ser resumido nas palavras de Bachelard: "O universo tem, para além de todas as misérias, um destino de felicidade. O homem deve reencontrar o Paraíso."
  

   

O OTIMISMO E A ESPERANÇA

Hoje não há razões para otimismo. Hoje só é possível ter esperança.

Esperança é o oposto do otimismo. Otimismo é quando, sendo primavera do lado de fora, nasce a primavera do lado de dentro.

Esperança é quando, sendo seca absoluta do lado de fora, continuam as fontes a borbulhar dentro do coração.

Camus sabia o que era esperança. Suas palavras: E no meio do inverno eu descobri que dentro de mim havia um verão invencível... Otimismo é alegria por causa de: coisa humana, natural.

Esperança é alegria a despeito de: coisa divina. O otimismo tem suas raízes no tempo. A esperança tem suas raízes na eternidade.

O otimismo se alimenta de grandes coisas. Sem elas, ele morre. Nas pequenas coisas ela floresce. Basta-lhe um morango à beira do abismo.

Hoje, é tudo o que temos ao nos aproximarmos do século XXI: morangos à beira do abismo, alegria sem razões.

A possibilidade da esperança...

Cemitério

"Somente onde há sepulturas há também ressurreições"

(Nietzsche)

Minha alma é um bolso onde guardo minhas memórias vivas. Memórias vivas são aquelas que continuam presentes no corpo. Uma vez lembradas, o corpo ri, chora, comove-se, dança... "O que a memória amou fica eterno", disse a Adélia Prado. Mas há um outro tipo de memória que não foi eternizado pelo amor. Essas memórias não moram na alma. Moram nos arquivos da razão. São informações verdadeiras e inertes. Inertes são as memórias que a razão sabe mas o corpo não ama. É o caso daquilo que comumente se chama de "curriculum vitae". Um curriculum vitae é uma lista de informações inertes. Importantes do ponto de vista institucional, frequentemente exigidas, como comprovação de competência. Mas sua lembrança não me comove. Assim, acho que não merecem ser chamadas de "curriculum vitae". A vida não é uma lista de informações. Prefiro chamar esta lista de "curriculum mortis" - nada mórbido, apenas cômico. Meu currículum vitae verdadeiro você encontrará nas minhas conversas, crônicas, pensamentos, cartas, concertos de poesia. Mas para atender à curiosidade de alguns e às exigências de outros, vai um mini-curriculo. O completo é muito comprido.



- Postado por: DRIKA às 23h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




A FANTÁSTICA FÁBRICA DA MINHA INFÂNCIA.

Hoje uma amiga minha falou a seguinte frase: "Agente não é nada nessa vida, hoje está vivo, amanhã morto..."

Todo mundo já ouviu alguém falar isso uma vez pelo menos. Fiquei pensando, se fizermos algo grandioso na vida, seremos algo grandioso na morte. E o que é ser grandioso? Ter dinheiro, fama ou os dois? Tem gente que tem o maior dinheiro e precisa pagar para pessoas estranhas chorarem na sua morte.

Quantas pessoas que morrem sem terem construído nenhum palácio ou riqueza e que, ao chegarem no fim, deixam saudades e amigos espalhados por todos os lugares. Mais bonito ainda são aqueles que deixam suas próprias vidas em benefício dos outros, grandes altruístas.

Vocês devem estar se perguntando o que isto tem a ver com o filme "A fantástica fábrica de chocolate"?

Tudo.

Me lembrei de minha infância e de como sonhava com as coisas. Ainda continuo sonhando só que os objetos de desejo (por assim dizer) mudaram.

Pensei também na morte e no que deixarei para trás.

Pensei na minha família e em como ao longo desses anos descobri que os amo ainda mais.

Tenho grandes lutas pela frente mas, espero conseguir chegar ao fim deixando para trás a maior fortuna de todas, o respeito pela vida e pelos outros e, o amor .... ah, o amor. De qualquer forma que seja amor.

A Fantástica Fábrica de Chocolate (1971).

 

Willy Wonka (Johnny Depp) é o excêntrico dono da maior fábrica de doces do planeta, que decide realizar um concurso mundial para escolher um herdeiro para seu império. Cinco crianças de sorte, entre elas Charlie Bucket (Freddie Highmore), encontram um convite dourado em barras de chocolate Wonka e com isso ganham uma visita guiada pela lendária fábrica de chocolate, que não era visitada por ninguém há 15 anos. Encantado com as maravilhas da fábrica, Charlie fica cada vez mais fascinado com a visita.

Curiosidades
- Martin Scorsese, Gary Ross, Rob Minkoff e Michael Caton Jones estiveram cotados para dirigir o filme.

- Robin Williams, Dustin Hoffman, Nicolas Cage, Steve Martin, Christopher Walken e Michael Keaton estiveram cotados para interpretar o personagem Willy Wonka.

- Este é o 4º filme em que o diretor Tim Burton e o ator Johnny Depp trabalham juntos. Os demais foram Edward Mãos-de-Tesoura (1990), Ed Wood (1994) e A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1999).

- Em entrevistas Johnny Depp declarou que se inspirou na fase de reclusão do diretor Howard Hughes e também no glamour dos astros de rock dos anos 70 para compôr o personagem Willy Wonka.

- Este é o 3º filme em que o diretor Tim Burton e a atriz Helena Bonham Carter trabalham juntos. Os demais foram Planeta dos Macacos (2001) e Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas (2003).

- Johnny Depp ficou tão impressionado com o desempenho de Freddie Highmore em Em Busca da Terra do Nunca (2004) que convenceu o diretor Tim Burton a dá-lo o papel de Charlie Bucket.

- O personagem Dr. Wonka foi criado especialmente para o filme, na intenção de dar ao personagem Willy Wonka um pouco de história familiar.

- A Nestlé providenciou 1850 barras de chocolate verdadeiro para os sets de filmagens.

- Foram usados 206.563 galões de chocolate falso para compôr o rio de chocolate.

 

PARA QUANDO CRESCERES

Teus dias são dias de pura felicidade?
Teus sonhos são sonhos de princesa?
Ah! Curta então toda essa felicidade
E sonhe e viva como uma princesa!

Curta este belo momento de tua vida
E o faça durar o quanto for possível!
Pois quando cresceres, minha querida
Verás que tudo parecerá mais difícil!

Quando fores adulta conhecerás o amor
E experimentarás o deleite da paixão
Mas experimentarás também com dor
As dúvidas e incertezas em teu coração.

Mas se em algum momento a infelicidade
For te machucar e ofuscar tua beleza
Corra sempre em busca da verdade
Que a felicidade encontrarás com certeza.

(Edmar Guedes Corrêa)




- Postado por: DRIKA às 23h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________